Concurso MTE Auditor Fiscal do Trabalho: 847 Vagas

Concurso Auditor Fiscal MTE

O Ministério do Trabalho já solicitou ao Ministério do Planejamento 847 vagas para o cargo de auditor fiscal do trabalho, que exigirá nível superior e terá remuneração de R$ 16.116,00.

O quadro das 847 vagas será preenchido em 3 anos, ou seja, 2015, 2016 e 2017, além disso, para o Ministério do Planejamento aprovar essas vagas, primeiramente deverá ser sancionada a Lei Orçamentária Anual.

Déficit de Auditores Fiscais do Trabalho

Algumas pesquisas apontam para um déficit em torno de 5.000 auditores no quadro de funcionários do MTE.

O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) divulgou uma nota afirmando que serão preenchidas mais de 800 vagas para auditor fiscal do trabalho de forma escalonada. Atualmente, há um cenário crítico de aposentadorias gerando vacâncias no Ministério do Trabalho, desde 2009 vagaram em torno de 1000 vagas de auditor fiscal do trabalho, seja por falecimentos, aprovações em outros concursos ou aposentadorias, enquanto que a recomposição do quadro foi de pouco mais de 500 auditores nomeados, dessa forma, apenas pouco mais de 50% das vagas foram recompostas. Atualmente, constam ativos no Ministério do Trabalho cerca de 2700 auditores fiscais do trabalho, sendo que esse número já chegou a atingir 3600, dessa forma, o atual déficit de funcionários gira em torno de 900 profissionais, além do que muitas vacâncias estão previstas para os próximos 2 anos.

Dessa forma, o cenário aponta para que ocorra um concurso para auditor fiscal do trabalho no ano de 2015. Geralmente após a autorização do concurso por parte do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, o Ministério do Trabalho leva em torno de 4 a 5 meses para definir qual será a próxima banca organizadora do concurso, e esta demora em torno de 2 meses para publicar o edital, e a partir desta data, tem-se normalmente o mínimo de 2 meses para a realização da prova. Dessa forma, dada a autorização do concurso, a prova é realizada após cerca de 8 meses. Porém, engana-se quem pensa que 8 meses é bastante tempo para uma preparação adequada, é claro que tudo depende do grau de conhecimento que o candidato já tem acerca da matéria, mas em geral, o conteúdo exigido na prova é bastante extenso, até mesmo 12 meses é um período bastante apertado para se estudar de forma adequada todas as disciplinas e brigar por uma vaga entre os aprovados.

Último Concurso Auditor Fiscal do Trabalho

A respeito do concurso, os realizados nos anos de 2010, 2009, 2006 e 2003 foram organizados pela ESAF, já o de 2013 foi organizado pelo CESPE-Unb. Hoje há uma total insegurança de qual será a próxima banca organizadora do concurso, e com a mudança de banca e consequentemente do perfil de prova, que no CESPE passou para questões de certo e errado, onde 1 questão errada acaba anulando 1 questão certa, além da adoção de novas disciplinas e a eliminação de outras, nem mesmo as 100 vagas previstas no edital conseguiram ser aprovadas, e depois de recursos e alguns candidatos entrando sub judice conseguiram aprovar pelo menos 100, apesar de que não foram nomeados aprovados em cadastro de reserva.

Dica de Estudo

Uma dica de estudo antes da liberação do edital, e mesmo antes da definição da banca organizadora, é estudar as disciplinas comuns dos concursos realizados em 2010 e 2013, respectivamente pelas bancas ESAF e CESPE, que são aquelas que com certeza irão figurar no próximo curso, independente da banca escolhida, compondo as matérias de Administração Pública, Direito Administrativo, Direito Constitucional, Direito do Trabalho, Direito Previdenciário, Economia do Trabalho, Ética na Administração Pública, Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico, e Segurança e Saúde no Trabalho, que são matérias que apareceram nos últimos 2 concursos.

Porém, se o candidato dispuser de uma maior quantidade de tempo, o indicado é que este também estude um número maior de disciplinas, como Direito Civil, Direito Comercial, Direito Penal, Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol) e Sociologia do Trabalho.

Não há comentários

Deixe uma resposta